Informações úteis

 ABRIR MENTALIDADES

 http://www.youtube.com/watch?v=IsB60rofn9E

 

ALIMENTAÇÃO MACROBIÓTICA

 

Cada vez mais na nossa sociedade encontramos pessoas que desejam emagrecer a qualquer custo. Na Primavera, os ginásios enchem-se de homens e mulheres que querem estar 'em forma' para o Verão. Alguns vão até mais longe, optando por seguir dietas irracionais e sem aconselhamento prévio, o que, por conseguinte, causa distúrbios alimentares levando muitas vezes a depressões e outras doenças.

Ouvimos falar sobre alimentação macrobiótica, e resolvemos investigar. Chegámos à conclusão de que muitos portugueses não sabem do que se trata, ou têm uma ideia errada sobre o assunto. Pretendemos então dismistificar as dúvidas da população em geral.

 

 Uma refeição macrobiótica completa pode ser constituída da seguinte forma: entrada, sopa, prato principal, sobremesa e chá, devendo os alimentos ser variados todos os dias, ao longo do dia e ao longo do ano.

 

 

Os alimentos da cozinha macrobiótica reflectem influências asiáticas, sendo frequentemente utilizados o arroz, algas marinhas, condimentos asiáticos (tamari, miso, ameixa umeboshi) e raízes (daikon e lótus). Os alimentos principais da alimentação macrobiótica são os cereais integrais em grão cozinhados, cuja ingestão diária deverá corresponder a 50 a 60% (arroz integral, trigo, cevada, millet, centeio, milho, etc.). Algumas vezes por semana poderão ser consumidos alimentos como bulgur, flocos de aveia, massa ou outros produtos produzidos a partir de farinhas integrais. Diariamente deverão ser consumidas uma ou duas porções de sopa fresca, correspondendo a cerca de 5 a 10% da ingestão diária.

Contudo, a proporção dos alimentos aconselhada difere de pessoa para pessoa, o que remete para a importância de sermos acompanhados por um nutricionista ao longo desta dieta.

 

 

Os alimentos mais utilizados nesta alimentação diferem da época do ano a que nos encontramos:

Na primavera
Alimentos que descendem da energia corporal
Plantas selvagens, alimentos ligeiramente fermentados
Cozinhados rápidos e ao vapor

No verão
Alimentos com menos energia, mais o estilo yin.
Legumes com folhas grandes, frutas
Cozinhados rápidos e ao vapor

No Outono
Alimentos que incrementam energia
Legumes de raiz , cereais, etc.

No inverno
Comida quente e energética
Vegetais redondos e vegetais de raiz
Utiliza-se mais o azeite e o sal.

 

É importante no entanto não confundir alimentação macrobiótica com vegetarianismo, erro frequentemente cometido pela população.

 

 

- Tatiana Alves

 

 

 

 

- Marta Marçal

 

 

 

 

 

 

 

- Marta Marçal

 

 

 

 

 

 

- Tatiana Alves e Sílvia Azevedo

 

Contacto

Grupo 3

tatyanna_mpa@hotmail.com

Escola Secundária Vitorino de Nemésio

Procurar no site

Questionário:

Não deixe de responder ao nosso inquérito! Ajude-nos a ajudar!

Siga o link abaixo.

http://spreadsheets.google.com/viewform?formkey=dFdyelZVbm9SX2JsTWswRE9DeUhyQXc6MA

Não deixe de visitar o nosso blog em:

Escolhas Saudáveis, O Blog 

(caminhossaudaveis.blogspot.com)  

Dê-nos o seu feed-back!

'Dicas e Sugestões'

Veja as nossas sugestões para o ajudarem a adoptar um estilo de vida saudável!

 

 'Restaurantes a visitar'

 

Uma ferramenta útil, em qualquer parte do país!

© 2009 Todos os direitos reservados.

Crie o seu site grátisWebnode